Expectativa de alta no consumo pode acionar Bandeira Amarela

O aumento no consumo de energia estimado pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) e pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) pode causar elevação nas tarifas de energia do mercado cativo pelo Brasil. Isso porque o crescimento na carga aumenta também a necessidade de uso de energia térmica, tipicamente mais cara. Ao mesmo tempo, o nível dos reservatórios de usinas hidrelétricas está em baixa, outro fator que contribui para a necessidade de energia térmica para atender a demanda do país. O cenário é crítico, exceto no submercado Sul, conforme o gráfico abaixo.

Reservatorios_estudo

*até 09/08/2016 Fonte: Operador Nacional do Sistema (ONS)/ Estudo: Comerc Energia

O acionamento de térmicas pode resultar na aplicação das Bandeiras Tarifárias, que aumentam a conta de energia no mercado cativo. No caso da Bandeira Amarela, há cobrança adicional de R$ 15,00/MWh em cima da tarifa regulada de energia.

A Comerc Energia fez um estudo para a curva de preços de setembro, baseada na necessidade de despacho térmico. De acordo com as premissas adotadas, o Custo Marginal da Operação (CMO) pode ficar em torno de R$ 250,00/MWh. Baseado nisso, a Bandeira Tarifária em setembro deve ser Amarela, já que o seu acionamento está relacionado com o Custo Variável Unitário (CVU) das usinas térmicas disponíveis. Quando o CVU ultrapassa R$ 211,28, há cobrança adicional nas tarifas cativas de energia, como mostram os gráficos a seguir.

Estudo: Comerc Energia

Estudo: Comerc Energia

 

Como reduzir custos na sua empresa

Separamos 6 dicas para te ajudar com a economia de energia no final do mês.

Baixar ebook

Mais notícias sobre Energia Renovável