A situação hidrológica do submercado Nordeste continua crítica. Até o dia 2 de novembro, o nível do reservatório apresentou 8,3% da capacidade máxima, ou seja, apenas 0,5 ponto percentual acima do menor valor observado nos últimos 15 anos no mês de Novembro, conforme mostra o gráfico abaixo:

Fonte: ONS

Fonte: ONS

Por mais que a geração eólica esteja assumindo um papel cada vez mais importante para a manutenção da oferta de energia neste submercado, a geração hidráulica continua sendo bastante significativa para o abastecimento da carga do Nordeste.

Como foi mencionado no Panorama da semana passada, a geração eólica no Nordeste representou 28% da geração total no mês de setembro. Entretanto, mesmo com o baixo nível dos reservatórios, a geração hidráulica no Nordeste representou 33% da geração total do submercado.

No relatório executivo do PMO de Novembro, o ONS espera que o nível dos reservatórios do Nordeste atinja, logo na segunda semana, o menor nível registrado no mês de Novembro dos últimos 15 anos, como representado no gráfico abaixo:

Fonte: ONS

Fonte: ONS

Como reduzir custos na sua empresa

Separamos 6 dicas para te ajudar com a economia de energia no final do mês.

Baixar ebook

Mais notícias sobre Energia Renovável