Em relação a fevereiro de 2015, o consumo teve alta de 0,47% 

O Índice Comerc Energia, estudo mensal que avalia os dados de consumo de energia elétrica das unidades sob gestão da Comerc Energia no mercado livre, apurou crescimento de 7,33% no consumo de energia em fevereiro de 2016 em relação ao mês anterior. A Comerc Energia é líder do setor, sendo responsável pela gestão de 15% do consumo de energia no mercado livre. Como os meses de janeiro e fevereiro de 2016 tiveram o mesmo número de dias úteis, o aumento do consumo de energia observado pode ter relação com os recessos, folgas e férias coletivas que ocorrem na indústria no mês de dezembro e se prolongam janeiro adentro, elevando o consumo de energia em fevereiro.

INDICE_1

 

No comparativo anual do Índice, em que as sazonalidades tendem a ser atenuadas, o consumo de energia no mercado livre registrou pequena alta, de 0,47% em relação a fevereiro de 2015. No comparativo anual, este é o primeiro registro positivo do consumo de energia se analisada a série dos últimos 12 meses. É importante ressaltar que o consumo de energia da carteira de empresas atendidas pela Comerc Energia foi relativamente maior do que o do mercado como um todo. Dados divulgados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) indicam retração no consumo de energia no mercado livre em fevereiro. De acordo com a Câmara, houve queda de -2,8% no consumo de energia no ambiente de contratação livre entre 1º e 29 de fevereiro deste ano em relação ao mesmo período de 2015.

INDICE_2

 

 

Comparativo setorial

No comparativo setorial, observa-se, em linhas gerais, a mesma tendência de elevação do consumo de energia dos setores na base comparativa mensal – devido ao baixo consumo de energia que se prolongou pelo mês de janeiro. A oscilação mais expressiva foi observada no setor químico, cujo consumo cresceu 24,22% sobre janeiro de 2016. Na sequência, estão os de Têxtil, Couro e Vestuário (24,13%) e Manufaturados (22,44%). É interessante observar que o setor de Veículos e Autopeças registrou alta de 20,64% no consumo de energia em fevereiro. Porém, em comparação ao mês precedente, percebe-se um consumo mais moderado. Em janeiro de 2016, a alta registrada foi de 40,65% em relação a dezembro de 2015, período em que os recessos de fim de ano são mais extensos. Essa baixa de consumo está relacionada à redução no volume de produção. Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), houve uma redução de -12,5% no volume de automóveis montados em fevereiro em comparação ao mês anterior. A tendência aparece, ainda, no comparativo anual, registrando queda de 36,4% em comparação a fevereiro de 2015. Este fato pode ser explicado pelo atual momento econômico do País, refletido na queda do volume de venda de veículos novos.

INDICE_3

 

Na comparação com o consumo em fevereiro de 2015, os índices seguem contrários à média mensal. Com as sazonalidades atenuadas, observa-se uma queda generalizada do consumo de energia dos setores, em especial o de Veículos e Autopeças (-17,75%) e Manufaturados (-13,01%).

INDICE_4

Como reduzir custos na sua empresa

Separamos 6 dicas para te ajudar com a economia de energia no final do mês.

Baixar ebook

Mais notícias sobre Energia Renovável