compartilhar

Até chegar ao ponto de consumo, a eletricidade percorre um longo caminho, conduzida por uma cadeia com diversos elos, da geração à comercialização.

Do momento em que a eletricidade é gerada, seja em uma usina hidrelética, eólica, solar ou termelétrica – para citar apenas alguns exemplos –, até chegar ao ponto consumo, um longo caminho é percorrido.

O setor de energia elétrica integra o grupo de prestadores de serviços considerados essenciais à população. No Brasil, entre as elétricas, há estatais e companhias privadas de diferentes portes – algumas nacionais, outras de capital estrangeiro.

Neste setor, atuam empresas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. Algumas delas são integradas, ou seja, têm presença em mais de um segmento, como as estatais Eletrobras, Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) e Copel (Companhia Paranaense de Energia); e as privadas, entre elas a CPFL Energia, a Engie Brasil, a EDP Energias do Brasil e outras.

O que fazem as empresas de energia elétrica?

Segue resumo com informações a respeito da atuação das empresas do setor elétrico.

Geradoras - São classificadas como geradoras de energia elétrica as empresas responsáveis por produzir energia e injetá-la nos sistemas de transmissão e distribuição para que chegue aos consumidores.

Transmissoras – São as empresas encarregadas de transportar a energia proveniente das usinas geradoras. O transporte é feito por meio de linhas de transmissão (instalações com tensão igual ou superior a 230 quilowatt - kV). No Brasil, mais de 140 mil quilômetros de linhas de transmissão cruzam o território nacional e conectam as geradoras às empresas distribuidoras.

O Operador Nacional do Sistema (ONS), responsável pelo controle, monitoramento e planejamento da operação das instalações de geração e transmissão de energia elétrica do Sistema Interligado Nacional (SIN), projeta que a extensão da rede de energia vai alcançar cerca de 185.500 km de linhas de transmissão em 2023.

Distribuidoras – As empresas do segmento de distribuição recebem a energia transportada pelas linhas de transmissão e a distribui de forma pulverizada pelos consumidores residenciais, comerciais e industriais.

As empresas desse segmento são concessionárias que realizam o atendimento da demanda de energia aos consumidores, com tarifas e condições de fornecimento regulados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Comercializadoras - As empresas comercializadoras compram energia elétrica por meio de contratos bilaterais no chamado ambiente livre, podendo revender essa energia aos consumidores livres ou a outros comercializadores. Também podem revender aos distribuidores, nesse caso apenas nos leilões da Aneel, como exemplo, temos a Comerc Trading.

Ambiente regulado e mercado livre

A comercialização de energia no Brasil é realizada em duas esferas de mercado: o Ambiente de Contratação Regulada (ACR) e o Ambiente de Contratação Livre (ACL). Para entender a diferença entre os dois ambientes e as vantagens de migrar para o mercado livre, assista nosso webinário "Dos benefícios à migração: passo a passo para migrar para o Mercado Livre de Energia", clicando aqui.

webinario dos benefícios à migração