O Índice Setorial Comerc, estudo mensal que avalia os dados de consumo de energia elétrica das 540 unidades sob administração da empresa no mercado livre de energia, revela que, em novembro de 2014, o consumo de energia no mercado livre caiu -1,78% em relação ao mês anterior. No comparativo anual, o consumo de energia registrou queda de -3,41% em relação a novembro de 2013. Assim como ocorrera em outubro deste ano, os setores de Siderurgia, Veículos e Autopeças e Eletroeletrônicos puxaram o consumo de energia para baixo no comparativo ano-a-ano, com quedas expressivas.

Fonte: Estudos Comerc

Fonte: Estudos Comerc

A queda no consumo de energia pode ter relação com o número de dias úteis. O mês de novembro teve três dias úteis a menos em relação a outubro de 2014, o que influi negativamente no montante final de energia consumida durante o mês. Por outro lado, deve ser considerado os reflexos da baixa produtividade de alguns setores no consumo de energia. A resenha da Empresa de Planejamento Energético (EPE), em sua edição de outubro, cita os setores de Metalurgia, Veículos e Autopeças e Químico como os mais críticos, com elevados recuos do consumo de energia. “Os consumos industrial e livre apresentaram retração ao longo do ano em virtude do arrefecimento da indústria nacional. Os Estados do Maranhão, Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais apresentaram as maiores taxas negativas no período”, explica a resenha, ao analisar os dados de consumo de energia dos Estados.

No comparativo anual, o número de dias úteis em novembro de 2014 foi igual ao de 2013 – 20 dias úteis. Portanto, esta é uma hipótese descartada neste comparativo para explicar a queda de -3,41% no consumo de energia ano-a-ano. Nos últimos 11 meses, o consumo de energia foi negativo em oito oportunidades no comparativo anual. Neste contexto, percebe-se, de fato, que o consumo de energia em 2014 está muito abaixo dos patamares de 2013, o que corrobora a análise da EPE sobre o fraco desempenho industrial ao longo do ano.

Fonte: Estudos Comerc

Fonte: Estudos Comerc

Comparativo setorial
No comparativo setorial mensal, os setores produtivos que mais aumentaram o seu consumo de energia foram os de Comércio e Varejo (3,51%) e Papel e Celulose (2,61%). Destacou-se negativamente o setor de Material da Construção Civil (-4,59%), seguido de Eletromecânica (-4,29%). No comparativo anual, conforme mencionado anteriormente, o destaque negativo é novamente o setor de Siderurgia. Em outubro de 2014, o consumo de energia no setor já havia caído -19,04% em relação ao mesmo período de 2013; em novembro, a queda acentuada voltou a se repetir, com redução de -15,44% em relação a 2013. Na sequência, os setores de Eletroeletrônicos (-8,17%) e de Veículos e Autopeças (-6,92%) tiveram as quedas de consumo de energia mais expressivas.

Fonte: Estudos Comerc

Fonte: Estudos Comerc

Fonte: Estudos Comerc

Fonte: Estudos Comerc

Como reduzir custos na sua empresa

Separamos 6 dicas para te ajudar com a economia de energia no final do mês.

Baixar ebook

Mais notícias sobre Energia Renovável