Você sabe como funciona a comercialização de energia no mercado livre e como isso pode ser vantajoso para seu negócio?

A liberdade de escolha dos consumidores dentro do mercado livre de energia traz in√ļmeras vantagens de negocia√ß√£o no momento de compra e venda do recurso.

√Č por esse e outros motivos que o movimento de migra√ß√£o para o ACL (Ambiente de Comercializa√ß√£o Livre) √© crescente e ativo, trazendo consumidores para um ambiente mais flex√≠vel, sustent√°vel e eficiente.

Antes de continuar, que tal ler nossa mat√©ria sobre os benef√≠cios da migra√ß√£o?  Leia aqui!

Mas, se você deseja entender detalhes de como funciona a negociação de energia no mercado livre, continue lendo o Panorama Comerc e saiba tudo sobre energia!

comercializacao-de-energia-renovavel

Fonte: Freepik

 

Como funcionam as rela√ß√Ķes comerciais no mercado de energia?

As opera√ß√Ķes de compra e venda de energia no ACL s√£o feitas de acordo produtos solicitados pelos clientes, que destacam nesse processo o per√≠odo de suprimento, tipo de fonte, submercado e o volume de energia necess√°rio.

Al√©m destas informa√ß√Ķes, os consumidores livres podem aplicar algumas ferramentas inerentes ao contratos do ACL, que otimizam as contrata√ß√Ķes e ajustam o consumo, como a sazonaliza√ß√£o e flexibiliza√ß√£o.

>> Saiba mais sobre as opera√ß√Ķes do Mercado Livre com a Comerc Energia:

Leia a respeito das opera√ß√Ķes estruturadas em nossa mat√©ria do Panorama

Ouça o Comercast sobre Sazonalização com o especialista Fábio Barreira

A compra e venda de energia, em si, é uma tarefa simples, mas as escolhas feitas até o momento da efetivação é que farão diferença no tipo de negociação e se ela será eficiente ou não.

Ou seja, tudo acontece assim: o consumidor, diretamente ou por meio de sua gestora, exp√Ķe o seu produto a um grupo de geradores e que por sua vez analisa se tem interesse em fornecer energia a este consumidor, a partir de uma an√°lise de cr√©dito e do produto solicitado, e por fim, se decidir oferecer o produto, encaminha a precifica√ß√£o e condi√ß√Ķes comerciais, para an√°lise e escolha do consumidor.

Após a escolha da melhor proposta, será efetivado um contrato bilateral - entre consumidor e fornecedor.

Neste processo, a distribuidora n√£o participa. Como o Mercado Livre trata de um mundo contratual, a distribuidora segue respons√°vel por fornecer fisicamente a energia √†s unidades consumidores, e deixa apenas de ser a respons√°vel por vender e cobrar pela energia consumida, ficando respons√°vel por cobrar apenas o uso da rede de distribui√ß√£o, e os encargos (Pis Cofins e/ou ICMS ‚Äď a depender da estrutura de cada estado) sobre o custo da energia, atrav√©s de tarifas e al√≠quotas reguladas pelos √≥rg√£os governamentais.

O relevante, nesse caso, é a possibilidade que os consumidores têm de negociar os termos de compra de energia diretamente com vários agentes comercializadores, com o benefício de fomentar competitividade e melhores preços, além de poder aproveitar os momentos mais oportunos de contratar. O setor que analisa, precifica e negocia energia, é chamado de setor de trading de energia.

Se bem assessorado e informado, o consumidor pode, portanto, aproveitar os momentos de baixa dos pre√ßos, e aproveitar oportunidades de contratar energia em condi√ß√Ķes sensivelmente melhores das existentes no Mercado Cativo.

O processo de comercializa√ß√£o √© r√°pido e pr√°tico, mas √© necess√°rio que se tenha conhecimento sobre seu neg√≥cio e uma assessoria capaz de analisar corretamente os cen√°rios, instruindo na tomada das melhores decis√Ķes durante os processos de contrata√ß√£o.

Outro ponto importante √© identificar em que tipo de consumidor voc√™ se enquadra, considerando o perfil de consumo e a demanda contratada junto √† distribuidora. A partir destas caracter√≠sticas, existem limita√ß√Ķes reguladas, e tamb√©m uma an√°lise de otimiza√ß√£o que levar√° √† escolha da melhor fonte de energia para seu neg√≥cio.

- Energia Convencional

A energia convencional é aquela proveniente de fontes não renováveis, geradas em usinas termelétricas alimentadas de combustíveis fósseis, e hidrelétricas de grande porte, que apesar de utilizarem uma fonte renovável, geram grande impacto ambiental durante sua implantação.

Optando por esta fonte, o consumidor tem o benefício de contratar uma fonte muito mais barata, na média, do que os preços praticados no mercado cativo, gerando uma economia considerável no comparativo com a tarifa de consumo de energia. No entanto, em termos de custo de distribuição, com esta fonte, as tarifas se mantêm integralmente iguais às do ambiente cativo.

Esta fonte possuía, inicialmente, um requisito maior de demanda contratada junto à distribuidora, para que o consumidor pudesse adquiri-la. Inicialmente, era uma fonte disponível apenas a unidades consumidoras com mais de 3.000 kW de demanda contratada. Este requisito vem caindo ano a ano e, atualmente, a demanda mínima para utilização da fonte convencional, é de 1.000 kW. Para 2023, este requisito cairá novamente, para 500 kW.

Em muitos casos, porém, é mais vantajoso ao consumidor, lastrear o seu consumo através de fontes incentivadas.

IMG

- Energia Incentivada

A energia incentivada provém de fontes alternativas (renováveis e limpas), como a solar, eólica, biomassa e as chamadas Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs).

Por se tratar de fontes menos competitivas, e visando oferecer essa competitividade e incentivar sua utilização, o governo criou gatilhos inerentes a esta fonte, que oferecem, além de um preço de energia mais competitivo que os praticados no Mercado Cativo, oferecem descontos em algumas tarifas de distribuição, a depender da modalidade tarifária (verde ou azul), e do tipo de fonte incentivada (existem fontes de 80% e 100% incentivadas, porém as mais comuns são 50% incentivadas).

Os consumidores com qualquer demanda contratada podem adquirir energia desta fonte. Porém, consumidores que tenham hoje uma demanda contratada entre 500 kW e 1000 kW, chamados consumidores especiais, só poderão contratar esse tipo de energia dentro do mercado livre. Esse requisito, como comentado anteriormente, vai ser eliminado no ano que vem e então, todos os consumidores da modalidade livre atacadista, com demanda acima de 500 kW, poderão escolher livremente qualquer fonte de energia.


Conheça as vantagens de adquirir energia de fontes renováveis!

A perspectiva de investimentos em energia limpa dentro do mercado livre acompanha o modelo de atuação do sistema elétrico brasileiro, que possui grande potencial energético e alternativas de geração.

Tendo como pontos principais do mercado a busca por seguran√ßa, diversifica√ß√£o da matriz energ√©tica, menor custo e preserva√ß√£o ambiental, os clientes estabelecem as rela√ß√Ķes comerciais dentro do ACL.


>> Explore os benefícios do Mercado Livre de Energia aqui.

Esse movimento garante aos clientes diversas vantagens, principalmente quando é possível escolher fontes limpas de energia para abastecer seu negócio.

As vantagens que mais se destacam e atraem clientes, podemos citar:

  • previsibilidade or√ßament√°ria: poss√≠vel com a negocia√ß√£o em contrato bilateral que permite definir valores, prazos e vari√°veis com anteced√™ncia;

  • redu√ß√£o dos custos: com a liberdade de escolha e a redu√ß√£o ou elimina√ß√£o de algumas tarifas, as chances de firmar um bom contrato aumentam;

  • credibilidade: o fortalecimento do ACL impulsiona empresas a aderirem a um sistema mais sustent√°vel de produ√ß√£o, que agrida menos o ambiente. Essa transi√ß√£o favorece a marca e os princ√≠pios sustent√°veis das empresas.

Perspectivas para o mercado de energia

A expansão do mercado livre de energia traz segurança para os investidores, que desenham o futuro do setor. Este é um mercado que vem ganhando forma e entendendo os pontos fortes e fracos de cada operação.

Com mais estabilidade, os novos agentes entram no mercado mais confortáveis com as possíveis variáveis, pois sabem que existe um movimento constante de crescimento e um impacto visível no desenvolvimento ambiental.

A competitividade dentro do mercado tamb√©m estimula os investimentos em a√ß√Ķes de geradoras de energia e√≥lica, solar e outras, fazendo com que pensem no reconhecimento e lucratividade que essa a√ß√£o pode trazer.

O que se configura s√£o rela√ß√Ķes comerciais onde o meio ambiente sofre menos e a empresa economiza e ganha credibilidade por seu compromisso com a prote√ß√£o ambiental.

O trading de energia no mercado livre aumenta significativamente as oportunidades de um bom negócio e a segurança para realizar a migração. Por esse motivo, essa ferramenta se tornou um ponto forte para o setor elétrico brasileiro.

tomada-de-energia

Por√©m, mesmo sendo um ambiente bastante promissor de compra e venda de energia, √© v√°lido lembrar que ainda existem ajustes regulamentares e adequa√ß√Ķes de funcionamento a serem feitos, visto que o mercado livre est√° se robustecendo de forma gradual.

√Č importante pensar que ainda n√£o temos uma estrutura tecnol√≥gica capaz de acompanhar a r√°pida amplia√ß√£o do mercado, o que dificulta por exemplo, a medi√ß√£o digital online de consumos hor√°rios.

Entre desafios e oportunidades, o setor elétrico brasileiro vem se fortalecendo no quesito liberdade e sustentabilidade e traça objetivos claros para o futuro do mercado.


>> Ouça agora nossos especialistas falando no Comercast sobre as melhores estratégias de negociação de compra e venda no Mercado Livre de Energia:

 

Quer saber como escolher seus fornecedores?

Voc√™ n√£o precisa ficar perdido na hora de escolher o fornecedor de energia para seu neg√≥cio. Dentro do ACL, s√£o tantas as op√ß√Ķes de negocia√ß√£o, que vale a pena contar com uma empresa especializada, para facilitar os tr√Ęmites.

A Comerc Trading entende do processo de compra e venda de energia e pode te ajudar a fechar o melhor negócio. Oferecemos segurança, flexibilidade e confiabilidade!

Entre em contato com nossos especialistas e conhe√ßa as nossas solu√ß√Ķes.

 

 

 

Como reduzir custos na sua empresa

Separamos 6 dicas para te ajudar com a economia de energia no final do mês.

Baixar ebook

Mais notícias sobre Energia Renovável