Transação implica em aporte inicial de R$ 2 bilhões que vai viabilizar a execução de um plano de negócios de crescimento da Comerc visando à consolidação entre os principais players de geração centralizada e o maior em geração distribuída no país em energia renováveis.

 

Na última sexta-feira, 08/10, o mercado foi surpreendido com o anúncio da chegada da Vibra Energia, antiga BR Distribuidora, como sócia e futura co-controladora da Comerc Energia. A negociação, que foi firmada em apenas um dia, é um investimento da Vibra em seu planejamento de transição energética e uma aposta da Comerc para acelerar o crescimento da holding, com foco na consolidação entre os principais players de geração centralizada e o maior em geração distribuída no país.

O acordo firmado entre as duas empresas aconteceu no dia em que a Comerc iria ser precificada em sua oferta pública inicial (IPO) para arrecadar cerca de 1,5 bilhão de reais e implica em uma importante mudança nos rumos da nossa holding, já que agora temos ao nosso lado uma grande parceira.

A notícia também pegou você de surpresa? Então vem com a gente entender o que aconteceu!

 

Acordo vai alavancar estratégia de crescimento da Comerc

Em abril, após a Perfin comprar 20% da empresa, a Comerc começou a traçar os primeiros passos de uma ousada estratégia de longo prazo, considerada como plataforma integrada.

Com a nova sociedade, o plano era combinar os 20 anos de experiência da Comerc, mais sua base de clientes, que é a maior no mercado livre, empresas de soluções e serviços e toda a parte de tecnologia, com os ativos de geração de energia renovável da Perfin, criando um player diferenciado e líder no setor.

“Quando traçamos nosso plano de negócios, observamos que para viabilizar o projeto e a implementação das nossas usinas renováveis, era preciso captar recursos no mercado. A partir daí começamos nosso processo de IPO”, conta Andre Dorf, CEO da Comerc Energia.

O dinheiro captado com a abertura de capital seria todo destinado para investimentos da empresa, com foco no planejamento de crescimento e expansão até 2024. Agora, o plano permanece o mesmo, mas com a proposta de compra da Vibra, o IPO foi cancelado.

“O mercado de ações tem apresentado muita volatilidade, com ações caindo. Apesar disso, nos mantivemos com boas ofertas de investimento e tínhamos uma ancoragem muito boa com fundos que davam o aval para outras empresas entrarem, porém sem alcançar a meta necessária para realizar os investimentos. Com a proposta da Vibra, nosso desafio era avaliar um IPO ou a oportunidade de ser o principal veículo de transição energética de uma grande empresa brasileira, com enorme potencial no mercado de renováveis”, explica o fundador e presidente do Conselho de Administração da Comerc Energia, Cristopher Vlavianos, mais conhecido como Kiko.

>> Veja os bastidores do dia em que a Vibra atravessou o IPO da Comerc e garantiu seu papel na transição energética

 

A oferta e o acordo firmado com a Vibra

Com a negociação acertada, a Vibra emitirá R$ 2 bilhões em debêntures conversíveis em 30% das ações ordinárias da Comerc, que representam a parte primária do contrato. O prazo de vencimento é de quatro anos, sendo conversíveis em ações ordinárias até fevereiro de 2022.

A outra parte do acordo envolve a opção de adquirir, dos sócios da Comerc, até 20% de ações ordinárias da empresa por um preço de R$ 1,25 bilhão, que deverá acontecer de forma simultânea à conversão das debêntures. No caso da confirmação desse exercício, a Vibra passará a deter 50% das ações da Comerc.

É importante observar, que mesmo com a conclusão da compra, em 2022, as empresas seguem independentes, cada uma com suas estratégias e posicionamento de mercado. “Os dois lados não querem que a Comerc vá para dentro da Vibra ou vice-versa. A lógica dessa transação é que a Comerc siga independente, com seu nome, estratégias, presença de mercado, com suas pessoas e a cultura corporativa que é tão bacana por aqui”, avalia Dorf.

Para Kiko, essa é uma negociação que tem um encaixe perfeito. “Um dos fatores que nos chamou atenção e nos levou a aceitar a oferta é que não existe sobreposição entre as empresas, pois atuamos em segmentos distintos. Eles vão acompanhar nossas ações pelo Conselho de Administração, mas vamos continuar seguindo de forma independente, com foco no planejamento traçado até 2024, que é o investimento em usinas renováveis. Vamos seguir com complementaridade, gerando novas oportunidades, ofertas e soluções para os nossos clientes”, vibra.

Com a injeção de recursos, os planos previstos para os recursos que viriam do IPO permanecem. A Comerc visa investir em seis projetos de energia solar e dois eólicos, além de destinar um percentual para investimentos em geração distribuída na área de concessão da Cemig, a empresa de energia elétrica do Estado de Minas Gerais.

Comerc Energia - Valor Economico

 >> Kiko e Dorf falam sobre a chegada da Vibra como sócia da Comerc. Leia a matéria divulgada pelo Valor Econômico 

 

Comerc e vibra juntas por um futuro com mais sustentabilidade

Outro ponto relevante na oferta é o propósito de ser o veículo que irá respaldar a transição energética da Vibra. As estratégias das duas empresas seguem alinhadas, visando crescimento de longo prazo e expansão no segmento de energia limpa no Brasil.

Para a Comerc, a transação implica em uma aquisição financeira que vai proporcionar um investimento em parques de geração de energia solar e eólica ainda maiores.  Ou seja, uma aceleração nos planos de crescimento na comercialização de energia elétrica de fontes renováveis.

Para a Vibra, o negócio representa mais um passo no reposicionamento da companhia para se tornar uma empresa de energia, privilegiando a transição energética e a economia de baixo carbono.

Dessa forma, com diferentes soluções em energia, a Comerc será uma grande parceira no objetivo de um futuro com energia limpa!

Ou seja, a grande aposta é um crescimento em conjunto das duas empresas que se encontram em sinergia em seus valores e com as atenções e metas voltadas para um futuro com mais sustentabilidade!

 

Conheça mais sobre a Comerc Energia

A Comerc é uma holding de empresas que atuam na comercialização, gestão de energia para consumidores livres, geradores e pequenas distribuidoras, soluções de eficiência energética, baterias e plataformas de informação e tecnologia. 

Temos um portfólio que comercializa em média 2 GW e possui mais de 3.400 unidades consumidoras sob sua gestão. Com isso, o grupo detém a maior base de clientes no segmento de geração de energia no Brasil.

>> Veja mais sobre a nossa história e conheça todas as soluções em energia que oferecemos 

Acreditamos na energia como inspiração para encantar pessoas e desenvolver negócios sustentáveis!

Por isso, recentemente, passamos por um rebranding e apresentamos uma marca Comerc revigorada. Entretanto, mais do que um novo logotipo, revisamos a nossa cultura, propósito e valores, para tornar ainda mais claro a nossa missão em servir nossos clientes e contribuir para um mundo mais verde. 

Conheça a nova marca Comerc Energia e Reimagine o futuro com Sustentabilidade, Energia e Inovação:



Conheça a Vibra Distribuidora

Antiga BR Distribuidora, a Vibra Distribuidora passou recentemente por um rebranding mudando o posicionamento de mercado da empresa, além do nome. A empresa quer agora ser vista como uma companhia de energia voltada à economia de baixo carbono.

A aquisição de parte da Comerc representa mais um passo desse movimento estratégico para avançar sobre o setor de energia. Em uma série de negócios para expandir seus negócios, a empresa já tinha anunciado em agosto a formação de uma joint-venture de comercialização de etanol com a Copersucar.

A Vibra já atende mais de 300 clientes no mercado livre de energia (incluindo comércios, postos de combustíveis e indústrias de variados segmentos).

Conheça um pouco mais dessa história no site da empresa: www.vibraenergia.com.br

 

 

 

Como reduzir custos na sua empresa

Separamos 6 dicas para te ajudar com a economia de energia no final do mês.

Baixar ebook

Mais notícias sobre Energia Renovável