compartilhar

O mercado de energia renovável cresce no mundo a cada ano impulsionado por empresas preocupadas com a sustentabilidade de sua gestão. Algumas podem optar pela contratação do mercado livre e outras podem investir em uma usina para atender o próprio consumo. No entanto, toda a energia produzida, de fontes limpas ou não, viaja por uma mesma rede de transmissão até o local em que será consumida (grid), o que torna impossível rastrear fisicamente a sua fonte.

Aí que surgem os Certificados de Energia Renovável (RECs, em inglês), adquiridos para comprovar a utilização ou incentivo a esse tipo de geração por parte das empresas.

 

O que é o I-REC

O International REC Standard (I-REC) é um sistema global que possibilita a usinas comercializar, emitir e transferir certificados de energia renovável após passar por um criterioso processo de certificação. Ele segue as mesmas políticas e diretrizes exigidas pelos grandes compradores mundiais e nasceu para ser uma plataforma voluntária em países que não têm um sistema regulado, como é o caso do Brasil.

Como funciona

Uma empresa consumidora pode adquirir Certificados de Energia Renovável (REC) na mesma quantidade da energia que consome, comprovando sua origem. Cada REC representa uma unidade de geração de energia renovável: 1 REC = 1 megawatt hora, o que equivale a 1000 kilowatts hora de energia renovável.

Uma vez que um certificado é locado para uma empresa, ele sai do estoque, se tornando indisponível. A partir desse certificado, o consumidor pode fazer um documento confiável e transparente que comprove a compra da energia renovável.

Entenda mais sobre o I-REC neste vídeo disponibilizado pelo Instituto Totum, que é o responsável, desde 2011, pelo desenvolvimento e gestão do sistema de certificação de energia renovável voluntária no Brasil.

 

 

A Comerc foi pioneira na metodologia do Certificado de Energia Renovável

Desde 2011,  o certificado fruto da parceria entre a Comerc com a Sinerconsult, possui uma metodologia no mercado livre que atesta a quantidade de CO2 evitada ao consumir energia renovável (pequenas centrais hidrelétricas, biomassa, eólica ou solar).

No balanço mais recente, que é de 2018, a Comerc certificou 1.543 unidades consumidoras de um total de 876 empresas, o que equivale a 669.000 toneladas de CO2 que deixaram de ser emitidas ou o reflorestamento de 5 milhões de árvores.

A diferença desse certificado para o I-REC é o rastreamento físico da energia sob as regras do "GHG Protocol".

Ouça nosso podcast sobre o certificado Comerc Sinerconsult.

 

Brasil é o segundo maior emissor de I-RECs no mundo

De acordo com o REC Market Meeting, evento global sobre energia renovável realizado entre 11 e 13 de março deste ano, o país alcançou o 2º lugar na emissão de I-RECs no mundo, ficando atrás apenas da China, sendo responsável pela emissão de mais de meio milhão de I-RECs nos três primeiros meses deste ano, o equivalente a meio milhão de megawatt hora de energia gerada.

Os Certificados de Energia Renovável podem funcionar como um excelente mecanismo para impulsionar ainda mais a implementação de projetos de energias renováveis. Para o futuro, a perspectiva é que esses certificados sejam mais do que um diferencial e passem a ser um requisito exigido pelos consumidores - o que contribui diretamente para o crescimento do mercado.

 

Certificado I-REC. Quer saber como obter o seu I-REC