Destaque

O que muda com o PLD Horário

Por Comerc Energia 13/10/2020

Compartilhar

O que muda com o PLD Horário

Por Comerc Energia 13/10/2020

Saiba mais sobre a mudança da precificação de energia elétrica, prevista para entrar em vigor a partir de 2021.

No Brasil, há bastante tempo discute-se a mudança da forma de precificação da energia elétrica com objetivo de trazer maior realidade e precisão entre os custos da operação do sistema e os preços da energia.

Acompanhando essa nova realidade de consumo energético no país, vem a proposta do Preço Horário, que será definido diariamente pela Câmara de Comercialização de Energia (CCEE), com base nos dados do Operador Nacional do Sistema (ONS).

Hoje, adota-se o preço por semana-patamar, que é estabelecido semanalmente: toda sexta-feira é feito o cálculo e divulgação do PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) que permanecerá o mesmo para a próxima semana, subdividido em três patamares – leve, médio e pesado – que indicam os períodos em que o sistema elétrico é menos ou mais demandado.

Já com o PLD Horário, que já é uma tendência no mundo e está previsto para ser implementado no Brasil a partir de janeiro de 2021, o preço será calculado diariamente, valendo para as 24 horas do dia seguinte.

O objetivo é que as projeções se aproximem ainda mais da realidade, diminuindo diferenças entre a projeção e a real operação do sistema.

Operação PLD Sombra

Com o objetivo de avaliar eventuais impactos que a implementação do preço horário pode trazer ao mercado de energia, a CCEE está rodando um teste desse novo modelo.

A “Operação Sombra” acontece desde 2018. No fim de julho de 2019, a Comissão Permanente para Análise de Metodologias e programas Computacionais do Setor Elétrico (Cpamp) decidiu pela implantação da base horária em duas fases.

A primeira etapa estabelece que o ONS realize operação sombra do modelo Dessem até o dia 31/12/2019. O ONS passa a adotar, na sequência, o Dessem para planejamento da operação do sistema a partir de janeiro de 2020.

A segunda fase envolve a adoção do PLD horário pela CCEE a partir de janeiro de 2021.

O Dessem tem como base de entrada os modelos Newave e Decomp e terá previsões ainda mais detalhadas da operação. Vale lembrar que o Newave é o sistema que faz previsões de operação do sistema para os próximos cinco anos com detalhes mensais e o Decomp tem detalhes semanais.

Entenda mais sobre o PLD Horário no Webinário Comerc Explica – Preço horário e chamada de margem semanal.

Vantagens no modelo de PLD horário

Entenda os principais ganhos previstos com a mudança na precificação do mercado:

Diminuição dos Encargos de Serviço do Sistema (ESS), uma vez que essa diferença entre projeção e realidade é custeada por todos os consumidores;

Maior precisão dos horários em que a energia é mais cara ou mais barata, incentivando consumidores a flexibilizarem o uso da energia, diminuindo a carga em períodos mais caros. Além do benefício financeiro, o modelo contribui também para a diminuição do estresse do sistema nesses momentos.

Incentivo para armazenamento de energia, como usinas reversíveis e baterias, aproveitando a variação horária para armazenar em momentos de PLD baixo e entregar em momentos de PLD alto.

No novo modelo, serão mais expressivas as variações de preço da energia ao longo do dia, o que deverá trazer novas oportunidades de negócios, viabilizando investimentos em novas tecnologias, incentivando a melhor gestão do processo produtivo, possibilitando otimizar custos e ganhar competitividade no mercado.

As expectativas do mercado com o preço-horário

Não é de hoje que as empresas de energia debatem sobre a implantação desse novo modelo. Em nosso primeiro episódio do Comercast, lançado em setembro de 2019, falamos sobre esse tema com Luiz Barroso, da PSR Energy, e Ana Carla Petti, da MegaWhat.

Nesta quinta-feira, 15 de outubro, a CCEE promoverá um encontro sobre PLD Horário, abordando contexto, metodologia e premissas e análise do comportamento do preço com o objetivo de auxiliar o mercado a se preparar para a implantação do novo modelo. Para mais informações, clique aqui.

0 Comentários