Destaque

Como migrar para o mercado livre de energia?

Por Comerc Energia 31/01/2020

Compartilhar

Como migrar para o mercado livre de energia?

Por Comerc Energia 31/01/2020

Conheça o passo a passo para se tornar um consumidor livre

Ao migrar para o mercado livre de energia, o consumidor precisa seguir alguns passos. No webinário “Dos benefícios à migração: passo a passo para migrar para o Mercado Livre de Energia”, explicamos mais sobre cada um.

Confira abaixo o que é preciso fazer para se tornar um consumidor livre:

1.Estudo de viabilidade: Primeiro, é necessário analisar o seu contrato com a distribuidora do mercado cativo, os preços de energia que você paga e como é o seu perfil de consumo para analisar se o mercado livre de energia é viável e vantajoso.

2. Contratação de Energia: Se sim, o mercado livre de energia, for uma boa alternativa para o seu negócio. O primeiro passo é ir atrás da estratégia de contratação de energia, analisando o processo de contra e analisando as minutas de contrato com o fornecedor que você escolher. O contrato vem bem antes da energia ser efetivamente entregue, mas isso não significa que você vai precisar pagar assim que fechar o contrato.

 3. Denúncia do contrato cativo na distribuidora. Você precisa avisar a sua distribuidora que não vai renovar o seu contrato. O prazo mínimo para isso é de seis meses, mas caso queira rescindir antes desse tempo, há uma multa. O valor é alto e pode não valer a pena. Às vezes, é melhor esperar.

4. Adesão à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Essa é a nova figura e uma das principais que você precisará ter contato no mercado livre de energia. Ao se tornar um consumidor desse mercado, você precisa ser associado e pagar uma contribuição mensal. Nessa fase, você tem o primeiro custo – o boleto para adesão.

5. Abertura na conta Bradesco (Ag. Trianon): Essa é a parte mais burocrática do processo. É necessário separar todos os documentos para abertura da conta no Bradesco. Mesmo que você já tenha uma conta no Bradesco, é necessário abrir nessa agência específica porque é nela que acontecem todas as operações financeiras do mercado livre de energia.

6. Adequação física: Alinhando os documentos, será necessário trocar o seu medidor de energia de acordo com o modelo estipulado pela CCEE. Cada distribuidora tem um padrão para essa instalação, por isso, cada consumidor precisa verificar o seu caso.  

7. Ao finalizar esse processo, a migração é sempre no primeiro dia útil do mês em que foi aprovada.

8. E, agora, você é um consumidor livre!

O mercado livre de energia, por mais que reduza os custos com energia elétrica do consumidor, traz uma rotina bem complexa de pagamentos. Caso queira entenda mais, assista o nosso Comerc Explica sobre as rotinas desse mercado.

0 Comentários