Você sabe o que é Geração Distribuída?

No webinário da Comerc, falamos sobre os 7 mitos de Geração Distribuída

A Geração Distribuída é uma alternativa para o consumo de energia que une redução de custos e sustentabilidade. Mas o que é Geração Distribuída, conhecida também como GD?

Geração Distribuída é quando o consumidor opta por gerar a própria energia e o local da geração fica próximo ao ponto de consumo. Com essa solução, o usuário não precisa investir ou pagar tarifas, para o uso de Linhas de Transmissão que leva a energia até os pontos da distribuidora de energia.

Esse modelo de energia é exclusivo para consumidores do mercado cativo e não é permitida a venda de energia elétrica. Ele pode escolher qualquer fonte renovável para ter um ponto de GD, seja ela solar, biomassa, biogás, centrais hidráulicas, eólica, entre outras.

A energia solar representa quase 85% da potência instalada dentro da Geração Distribuída no Brasil. Isso acontece devido à facilidade para a instalação de campos com painéis solares, até mesmo em residências, galpões ou em fazendas solares, o que vem a ser um modelo de negócio viável e bom para o consumidor.

Desde 17 de abril de 2012, entrou em vigor a Resolução Normativa ANEEL nº 482/2012, possibilitando ao consumidor gerar sua própria energia a partir de fontes renováveis e que o excedente de energia, ou seja, a energia que ele gera e não consome, possa ser creditada para a rede de distribuição local.

Minigeração e Microgeração em Geração Distribuída

A Resolução 482 também segmenta duas formas de GD: a microgeração e a minigeração.

A microgeração caracteriza a central geradora que tem potência instalada de até 75 quilowatts (kW) e todos os possíveis gastos ficam a cargo da distribuidora. Já na minigeração, a potência instalada varia entre 75 a 5.000 kW e, caso seja necessário algum reforço na rede ou a troca do relógio, por exemplo, os custos ficam por conta do consumidor.

Caso o consumidor se encaixe na microgeração, ao fazer uma solicitação à distribuidora para mudar o seu contrato, o prazo mínimo para mudança é de 34 dias.

Já na minigeração, o prazo mínimo para essa mudança é de 49 dias.

Modelos de Geração Distribuída

Existem três diferentes modelos de Geração Distribuída, são eles: o autoconsumo local, o autoconsumo remoto e a geração compartilhada.

O autoconsumo local é quando a energia é gerada no próprio local de consumo e parte dela não passa pelo medidor, uma vez que é acessada diretamente da placa fotovoltaica. O autoconsumo remoto é caracterizado quando a energia é gerada em local diferente, mas dentro da área de concessão da distribuidora, com a fatura em um só CNPJ ou CPF e, por fim, a geração compartilhada é quando uma unidade geradora distribui a energia entre vários integrantes com CNPJ ou CPF distintos, por meio de consórcio, cooperativa ou condomínio. Veja o exemplo na imagem abaixo:

Fonte: Comerc ESCO

 

O retorno do investimento em projetos de GD

O payback – retorno do investimento realizado – em projetos de Geração Distribuída pode variar de acordo com a fonte de energia e o local. O sistema fotovoltaico em área residencial, por exemplo, é considerado rápido. Dependendo da distribuidora, o retorno do dinheiro investido pode ser de 3 a 5 anos.

Vale ressaltar que, ao optar pelo sistema fotovoltaico, deve ser feito um estudo junto a especialistas para se certificar que a condição estrutural do telhado do local suportará o peso dos painéis, que têm, aproximadamente, 15kg por m².

Vantagens da Geração Distribuída

A vantagem ao aderir a esse tipo de negócio é na compensação da energia que você consome, podendo ser abatida em outra residência ou estabelecimento comercial. Além da isenção de vários impostos que são cobrados no mercado cativo, o que pode trazer uma grande economia para quem tem uma geração pequena de energia.

Aqui na Comerc, oferecemos o serviço de consultoria em geração distribuída para empresas de todos os segmentos, com opções e serviços personalizados para cada um.

Primeiro, é feita uma análise do perfil de consumo do cliente com nossos especialistas e, só depois, avaliamos se existe possibilidade de arrendamento de alguma distribuidora para construção de uma usina ou na indicação de melhores meios para o próprio cliente criar a sua.

A rede de academias BodyTech é nossa cliente e fez um projeto de Geração Distribuída.

Webinário Comerc Explica

Em março, fizemos um Webinário com o tema “Pensando em investir em GD? Entenda sobre os 7 mitos”. Nossos especialistas Talles Bonato, analista de Geração Distribuída e Yuri Kalchgruber, Coordenador de Eficiência Energética, falaram sobre esse assunto.

Confira o vídeo completo no nosso canal de YouTube e inscreva-se para acompanhar os próximos

3 thoughts on “Você sabe o que é Geração Distribuída?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nome *