COMERC PARTICIPA DE DISCUSSÃO SOBRE MERCADO LIVRE PARA ENERGIA EÓLICA

ABEEólica promoveu evento que reuniu cerca de 280 executivos envolvidos no tema

Em 07/06/18, a ABEEólica (Associação Brasileira de Energia Eólica) promoveu um evento com diversos debates sobre Mercado Livre para Energia Eólica, no Hotel Unique, em São Paulo. O painel sobre “A Visão das Comercializadoras: O que a Energia Eólica tem a Aprender com os Mecanismos do Mercado Livre?” contou com a presença do presidente da Comerc Energia, Cristopher Vlavianos. Também participaram da mesa Celso Concato, Sócio-Diretor ECOM, Edson Silva, Diretor de Estratégia e Regulação da Engie Brasil Energia, Ricardo Lisboa, Sócio Proprietário da Delta Energia e Daniel Rossi, sócio na Capitale Energia.

Divulgação

 

No cenário de grandes oportunidades para a comercialização da energia eólica, o foco dos debates concentrou-se na necessidade de se desenvolverem novos formatos de financiamento para os parques, especialmente pensando em empreendimentos destinados em sua totalidade ao mercado livre. A aproximação entre as condições de negociação dentro do mercado regulado e do mercado livre – com a sinalização da modalidade de contrato por quantidade no certame previsto para acontecer em agosto de 2018 – resultou na busca, pelas geradoras, por formas de financiamento lastreadas com contratos com prazo menor, em média três a seis anos, como acontecem no Ambiente de Contratação Livre (ACL). “Acompanhando esse crescimento, o mercado vem mostrando uma tendência de expansão em sua demanda por energia eólica. O ambiente livre registrou 4.529 consumidores especiais, com 3.585 deles tendo aderido nos últimos três anos e com mais 261 processos abertos. Esses valores totalizam 10.049 unidades consumidoras aproveitando a geração das usinas mencionadas anteriormente”, destacou Vlavianos.

Outros temas como o “Papel dos bancos no desenvolvimento do mercado livre para eólicas” e “Visão dos empreendedores sobre desafios e oportunidades para eólicas no ACL”, foram discutidos por investidores do mercado financeiro e executivos de comercializadoras de energia. O evento reuniu cerca de 280 pessoas envolvidas com o tema.